O poema dos poemas

Tem algo que eu vejo quando olho seus olhos
que me faz lembrar todas as palavras que eu já disse
e me faz sentir todas as saudades vividas
todas as pessoas, todos os amores,
meus desejos mais secretos e minhas ânsias mais tímidas
e num instante ínfimo e grandioso, amplo e silencioso
tudo faz sentido.

Tem algo em você que eu sinto sem te tocar
que eu compreendo sem você perceber
são todas as palavras que eu nunca disse
querendo ser vociferadas
são todos os sentimentos que eu já senti
banhados no calor de sua alma pura, e eles me invadem
eles me completam, eles me curam
e nesse instante, eterno e fabuloso, mítico e mágico
tudo faz sentido.

Então, me toque e me deixe olhar você,
estas mãos duras e calejadas, estes olhos que tanto choraram
invada a minha vida, seja o meu bálsamo,
seja o princípio e desenhe o futuro comigo
pois com você eu enxergo a essência em tudo
eu retraço palavras repetidas e reinvento meus passos
pois em cada instante que nos conectamos
tudo faz sentido.

Então, me abrace e não me deixe partir,
pois este é o lugar que eu sempre procurei, que sempre quis estar,
o lugar onde meus medos não se ressentem mais
o lugar onde meus sonhos são a miríade das estrelas
e meu amor tem a força de mil dragões
e a delicadeza da mais singela e pequena flor,
esteja ao meu lado e transforme cada instante fugaz
em um eterno tempo presente
pois, com você, tudo faz sentido.