Poema

No vácuo do espaço do tempo
dos desejos das expectativas da pulsação
do passado do presente do futuro
do dito não dito maldito bendito
entre o pensamento a intuição o esquecimento
a dor o amor a ansiedade
aquilo que chamamos de verdade dorme
ninfa adormecida
pedra tolhida
passagem de ida
a quinta dimensão
o amor supremo

o centro.