Sem louvor e sem censura


Acordei ouvindo a música abaixo. Tive o privilégio de ver minha amiga cantando essa música ao vivo, que ela mesma intitula como um samba. Eu considero uma das mais belas músicas que já ouvi, principalmente pelo seu tema otimista, corajoso e esperançoso.

Ei-la!

Sem louvor e sem censura

intérprete: Mariana Timbó
composição: Marcelo Lavrador

Deixo minha solidão ficar sozinha
que o meu coração bate pela paz
com o meu violão ela é mais minha
e o que tempo fez ninguém mais desfaz.
Com a sorte nas mãos seguindo as linhas
queimo a ponte que já ficou pra trás
entre a vida e a morte numa rinha
e o que dói pode ser o que apraz.
Eu vou sem louvor e sem censura
que é mágoa o tempo cura
e por mais que seja dura a dor nada para sempre dura
eu vou com os olhos sempre abertos
mas com o peito descoberto
sem temer o que é viver.
Deixo minha condição de ser sozinha
que a beleza da flor já me satisfaz
se o pão é trabalho, o sangue, vinho
da vida saber é ser capaz.
Eu vou sem louvor e sem censura
que é mágoa o tempo cura
e por mais que seja dura a dor nada para sempre dura
eu vou com os olhos sempre abertos
mas com o peito descoberto
sem temer o que é viver.


Nenhum comentário: