Liberdade, Liberdade

Sexta-feira foi um dia cansativo. Tinha acordado às 03h45, trabalhado até às 18h00. Mas, no meio de tanta rotina desgastante quase indevida, eu tinha marcado encontro com uma peste chamada Aline. Adorei a garota!

De um otimismo e alegria incríveis. De meiguice e carisma, idem. Agora concordo com o que Sharleu e Vilma diziam sobre ela.

Acima de tudo, corajosa. Característica que admiro demais nas pessoas.

Sim, fomos ao Rong He. A arte do fazer macarrão ao vivo é única. Já fiz inúmeras vezes e sempre quero voltar mais.

Conversamos sobre o mundo editorial, sobre passado, sobre presente e sobre nada. Ela é uma companhia agradabilíssima como há muito não conhecia. Sim, eu achei que ela seria uma falante insuportável... adoro ser surpreendida!

Vamos nos encontrar mais vezes!

2 comentários:

aline naomi disse...

"... uma peste chamada Aline" é ótemo! Hahaha!!

Legal o link que você colocou!! Vou colocar no meu também.

Crisão disse...

Com o MELHOR de todos os sentidos.... :D