A favor!

Acabou de sair esta matéria na Folha de S.Paulo online. Vejam.

A secretária agradeceu pelo trabalho dos empregados homossexuais, bissexuais, transexuais em Washington e no mundo todo e assegurou que promoverá "um amplo programa de direitos humanos para eliminar a violência e a discriminação contra as pessoas por sua orientação sexual".

Embora tenha reconhecido que o caminho para a igualdade plena é longo, Hillary disse que "o exemplo dos que lutam pela igualdade de direitos nos Estados Unidos dá esperança a homens e mulheres de todo o mundo".

Muito bom ler isso, pois cada um dos gays e lésbicas espalhados -- assumidos ou enrustidos -- por aí, são os trabalhadores que, em conjunto com os heteros, fazem a roda girar.

Um comentário:

deborahh up disse...

vamos dizer nao ao preconceito o arco iris é colorido!