Contra a mesquinharia e a ignorância

Ontem eu -- uma vez mais -- tive o privilégio de testemunhar contra a minha pessoa como o ser humano pode se vender por nada, por falso poder, falso auto-controle, ignorância real e mesquinharia de companheirismo.

Sim, eu fiquei puta. Ainda tô meio puta. Mas que adianta falar do que acontece no trabalho, se as pessoas se põem no pedestal da razão e esperam ser idolatradas. Para esses ególatras ignorantes e mesquinhos, tô cagando e andando.

Mas eu exijo respeito à minha pessoa e ao meu trabalho. Por isso, não revidei, não vou revidar, não quero mais saber. As pessoas são o que são, e você acredita no que quiser acreditar. Eu sei no que vou acreditar. E apenas lamento -- lamento MUITO -- que as gotas restantes do meu idealismo se secam com o passar dos anos.

Pois eu acreditava no companheirismo entre as pessoas, ainda em um círculo tão restrito, quanto um departamento de trabalho. Mas eis que a vida sempre te dá semirrasteiras para mostrar o que é real.

Lamento. Lamento que as pessoas se ofusquem com falsos propósitos e vivam sua vida inteira -- UMA VIDA INTEIRA!!! -- criando uma falsa expectativa, sem sentimentos puros, sem olhar no espelho.

Valeu, colega. Vc me inspirou como há muito ninguém me inspirava! E é por ver o que vc me mostrou que tenho ainda mais certeza de quem sou.

***

Para expurgar essas merdas da vida, cabei de pegar no twitter da Isabella Taviani que ela disponibilizou outra faixa do próximo álbum dela Meu coração não quer viver batendo devagar. Chama-se Presente-Passado. Linda, linda, linda... Obrigada, Bella! Vou comprar meus ingressos para o Canecão e para o Citibank Hall!!! Demorou!!!

3 comentários:

Jana disse...

Tudo passa, tudo passará...Estou ao seu lado, sempre! ☺

Crisão disse...

Q lindo, meu amor, mto obrigada! Não vejo a hora desta tormenta passar... beijos!!!

aline naomi disse...

Que triste, Cris!! =(

Nesse ponto, tenho sorte. Alguns dos meus colegas de trabalho viraram amigos de verdade. Não sei se pelo ambiente ser do jeito que é lá, a gente tende a se unir...

O meu drama às vezes é lidar com uns tradutores que se acham os melhores do universo quando.. rá!, deixa pra lá. Mas eu decidi que, para a minha paz, vou concordar com tudo que disserem, porque pessoas com sérias distorções sobre si mesmas não merecem crédito, só pena talvez (?).

Beijos!

Amanhã te ligo da editora, porque preciso de um favor; acho que será fácil. ACHO. =D

Obs: Falando sério, até as pessoas ruins e/ou malas nos ensinam algo. Concordo totalmente com "é por ver o que vc me mostrou que tenho ainda mais certeza de quem sou"... ou, nas palavras da Vi: "é bom a ver como algumas pessoas são e como se comportam para nunca me tornar aquilo e nem me comportar daquela forma".