Sobre o signo de Virgem

Faz algum tempo que não falo de Astrologia. Enfim... pelos mais diversos motivos, vou voltar ao tópico por um bom motivo: falar do signo de Virgem.

Antes de mais nada, caso algum dos leitores desconheça a ciência astrológica, vale sempre repetir: a Astrologia é um guia que nunca se propôs a aplainar a complexidade do ser humano. Deixemos esse abacaxi para a Antropologia e a Psicologia. Quem quiser, já falei um pouco sobre o assunto em alguns posts mais antigos.

A primeira palavra que eu usaria para definir Virgem é perfeição. É sempre notório ouvir um relato de alguém que dedicou sua vida buscando com afinco descobrir, por exemplo, o funcionamento da hierarquia entre as formigas. Não qualquer formiga, mas a formiga que só nasce e vive em uma região específica da Amazônia.

Tirando o romantismo, vc pode reconhecer uma pessoa de Virgem pela sua discrição. São discretos, argutos e contumazes, ou seja, ficam quietos: quando falam, podem se até prolixos, mas dirão tudo que vc nem tinha pensado em reparar.

A lógica virginiana escapa à razão da maior parte de nós mortais. Nada pode ser deixado de lado se simplesmente não estiver... perfeito. E aí acontece o maior defeito do signo: sua vida gira em torno disso apenas. Nada pode existir se não estiver perfeito. Claro que o conceito de perfeição não é generalizado e varia muito de pessoa para pessoa. Dentro da cabeça de cada virginiano, perfeição pode ser sinônimo de sofrimento.

Apesar disso, os virginianos -- sendo do signo de Terra -- costumam ser um dos mais confiáveis, ao lado de capricornianos. As pessoas têm a terrível mania de apenas ressaltar os defeitos dos signos. Virgem é um signo confiável. Saiba relevar as manias dos virginianos, perdoar os desejos de perfeição e compreender o excesso de regras... terá um amigo para sempre.

Eu tive -- e ainda tenho o privilégio -- de conhecer algumas virginianas mais a fundo. Não me arrependo. Entendo os sumiços e compreendo as constantes críticas à minha pessoa, que sempre soam como a mais profunda forma de demonstrar amor. Porque um virginiano sempre terá críticas para tudo. Mas só para falam isso para alguns (que eles acham que mereçam).

Gabitchs é uma dessas virginianas da minha vida. Nosso relacionamento é estranho, meio parecido com o dos homens (isso é um elogio!): falamos poucas vezes, mas é sempre incrível. A confiança existe, mesmo que no silêncio do nosso convívo.

Minha filha Poliana (que é minha amiga, mas que carinhosamente chamo de filha), é outro exemplo. Mas é claro que, pela nossa amizade, valeu ter reencarnado nesta vida. Nosso caso é a parte.

As duas, por sinal, fazem aniversário no mesmo dia (ontem, 20/09). Então, parabéns às duas!

Letícia é outra virginiana que em breve fará aniver.

Virginianas, minha dica: façam tudo com leveza, pois tudo dá certo.

2 comentários:

disse...

Ah, eu ando mesmo louca por gêmeos, sabe?

;*

O barato de Sampa disse...

eu:capricornio c/ascendente em virgem.O que acha dessa combinação,Cris?