A inspiração que nasce do caos

Não deveria, mas ontem conversando com Sharleu, chegamos -- uma vez mais -- à triste conclusão de que os melhores textos só nascem de momentos paradoxal e epicamente angustiosos. Por isso, por um lado, parei de escrever poesia. Por isso, no outro lado, comecei este blogue.

Ultimamente, como vcs devem ter visto pelos posts, tenho preferido à superficialidade sem NUNCA esquecer de onde vim: um pulo em um precipício escuro...

5 comentários:

Flor de Azeviche disse...

Realmente. Os textos que escrevi, os que eu mais gosto, são aqueles que eu estava triste, angustiada, enfim... mal! rs

Beijo

Frau Stu disse...

Que nada, tudo é uma questão de prática e disciplina: na vida, na angústia e na escrita. Eu por exemplo, só autorizo a minha angústia em sonho, rssrs. Brigada pela visita! bj

aline naomi disse...

Acho que também dá para escrever coisas boas quando temos uma "iluminação"... de repente, uma ideia genial vinda do nada!

Alice disse...

Eu tb acho que dá pra escrever bons textos em momentos de felicidade. O post mais comentado no mue blog foi o de um momento muito feliz na minha vida.

Crisão disse...

Estou pensando nisso...