Masturbação feminina no cinema

Um dia, me peguei pensando na temática do título acima: "masturbação feminina no cinema". Pois que parece ser um certo tabu entre cineastas mostrar uma mulher em seu momento mais íntimo, ou será apenas ideia minha?

Não sei. Mas resolvi consultar algumas amigas minhas bastante cinéfilas de todos os segmentos: Sharlene, Denise e Poliana. Consultei algumas outras pessoas também. Fiz algumas pesquisas... mas não digite isso no Google porque só sai pornografia ou venda de dvd erótico.

Bom, eis que após algum trabalho, reuni os quatro filmes. Se algum leitor meu se lembrar de algum e quiser adicionar... faz favor.

Alguns links de pesquisa em inglês precisam ser mencionados. Mas muitos filmes ou eu não vi, ou tratam de masturbação masculina, o que não é o caso aqui. Vejam este blogue com o post "10 best masturbation scenes". Também em Screen Junkies.

Eu não citei nenhum filme brasileiro, mas acredito que a gente deva ter algum representante. Quem souber, por favor, se manifeste. Aqui a seleção e a ordem são aleatórias. Tentei criar uma classificação, mas não fui muito feliz, então, segue a lista:

Cidade dos sonhos (Mulholland dr., 2006, David Lynch)
David Lynch não satisfeito em lançar homens do saco, duendes e velhinhos neuróticos, jogou uma das cenas mais ácidas do cinema, na minha opinião. Bem, este é o meu filme eternamente número 1 da minha lista, então sou suspeita. Quem não conferiu, confira: Mulholland dr. é uma obra-prima, na minha humilde opinião.
Naomi Watts, no papel de Diane Selwyn, protagoniza uma cena de masturbação que pode ser interpretada de várias formas: desespero, angústia, solidão, dor. Ela não quer sentir prazer, mas expurgar sua própria dor. A cena é muito bem feita e dá um soco no estômago do espectador.
A atriz deu esta entrevista que vocês podem ler neste link: e eu destaco o trecho seguinte -- 'To do the scene, Watts describes her character at this point as "being full of self-loathing when she couldn't get out of a horrible, deep, dark psychosis. David wanted quite a specific thing in that masturbation scene, even though I kept on weeping and falling to pieces, because I just felt so embarrassed and humiliated. He didn't want me to EMOTE too much, but he wanted me to be reaching for her, reaching in a desperate way to get back to a place where we were at before." '

9 e 1/2 semanas de amor (9 1/2 weeks, 1986, Adrian Lyne)
Diferentemente do primeiro filme, este guardadas as devidas comparações, trata da psique humana em relacionamentos doentios. Adrian gosta deste tema, como tratou neste filme e em Atração Fatal.
Quem se lembra, Kim Basinger, enquanto estava doida pelo personagem de Mickey Rourke, aproveita um momento de tesão e protagoniza uma bela cena de masturbação -- a única desta lista que separei -- em que o sexo está quase que totalmente dissociado de alguma dor ou patologia.

A casa dos horrores (Madhouse, 2004, William Butler)
O filme é uma mistura de suspense com terror psicológico. Uns odeiam, outros amam. Eu adorei este filme. Passa-se dentro de um hospital psiquiátrico decadente onde os pacientes passam seu tempo, sem cuidados e tratamentos específicos (tema meio comum, quando se trata de filmes sobre manicômios ou coisas do gênero).
A cena é bem rápida e específica de uma internada, com problema de ninfomania e viciada em sexo, precisa ficar se masturbando o tempo todo. Incômodo, desconcertante e interessante.

Anticristo (Antichrist, 2009, Lars von Trier)
Este filme dispensa comentários, assim como Mulholland dr. Mas preciso citá-lo, porque Charlotte Gainsburg protagoniza uma cena muito parecida com a de Naomi Watts em termos da essência da cena. Os motivos são diferentes. Mas o núcleo é o mesmo.
Já disse que vejo muita semelhança neste filme do von Trier e do pensamento de David Lynch, pode ser loucura minha, mas os dois cineastas pegaram o mesmo núcleo apenas para trabalhá-lo de forma diferente.

Não escrevi nem escreverei um post falando sobre masturbação masculina porque frequentemente ela é associada à comédia. É fácil e legal tirar sarro de um cara que bate uma punhetinha e é ridicularizado pelos amigos, ou pego em flagrante, ou qualquer outra cena que gere uma piada - em geral, sem graça.

Já a masturbação feminina é tratada até com um certo rigor. Não precisa descambar para a pornografia e ainda bem que desconheço algum filme que tenha feito isso. Mas pelos poucos exemplos que citei acima, dá para perceber que a superfície é a camada menos usada na interpretação.

6 comentários:

O barato de Sampa disse...

Sharon Stone em "Invasão de Privacidade" e no clip da Pitty"Equalize" ela tb insinua.

co

aline naomi disse...

Masturbação feminina em filme nacional: "Latitude Zero".

O filme é visceral, dá mal-estar... eu adorei. Se não me engano, a cena inicial, ou logo no começo, já é a da masturbação. Uma mulher grávida (barrigão!) se masturba sentada em uma cadeira, se não me engano. Eu entendi como uma carência de toque, porque ela parecia estar muito sozinha, no meio do nada.

Gostei do post!!

Beeijo!

aline naomi disse...

Ah, lembrei de um curta chamado "El deseo" (dirigido por Marie Benito, do México) também, que vi no "Festival de Cinema Latino-Americano de SP" esse ano.
Uma mulher de uns 50 anos é abandonada pelo marido depois de anos de casamento. Ela fica meio mal com a situação, mas, depois, começa a se ver como "mulher", começa a se arrumar, usar roupas mais provocantes, a se tocar e a sentir o desejo de ser possuída - de repente, ela se sente bonita, diferente, "fêmea" (pelo menos eu entendi assim).

Crisão disse...

EEEI!

muito obrigada pelas dicas. Eu até vi Sliver, mas faz tanto tempo. E tinha pensado que a poderosa Sharon não fez uma cena assim... hum..

Aline, valeu as dicas!

O barato de Sampa disse...

fez sim, Cris, na banheira!Ela faz umas caras...que...bom...veja vc mesma:

http://www.youtube.com/watch?v=ACDRSTNn5IU

Alzira disse...

não tenho nada a complementar sobre masturbação feminina, mas sobre a masculina, tem o Lavoura Arcaica... aquela cena do Selton Mello se masturbando na velocidade do som de um trem que se aproxima é linda demais e foge ao senso comum de ser piada. Enfim, só para compartilhar mesmo ^^
beeijo