Um certo alívio

Após alguns meses de correria, estresse, aperto no coração e tantas coisas que aconteceram... minha vida parece tomar um rumo normal de novo. Não que o significado de normal esteja sequer próximo do ideal para mim.

Mas, sinto ventos novos... pelo menos eu mereço um pouco de calmaria depois de tanta loucura. Estou lendo um livro (do qual não falarei agora, apenas quando terminar de ler, e isso vai demorar um pouco ainda. Estou curtindo com calma impensada ler esse livro, porque eu sempre tive ansiedade em terminar um livro em uma semana) que tem trechos incríveis. Vou citar um aqui:

O caminho do ioga consiste em desatar os nós inerentes à condição humana, algo que definirei aqui, de forma extremamente simplificada, como a desoladora incapacidade de sustentar o contentamento. Ao longo dos séculos, diferentes escolas de pensamento encontraram explicações diferentes para o estado de aparente falha inerente do ser humano. Os taoístas chamam-no de desequilíbrio; o budismo, de ignorância; o islamismo põe a culpa de nosso pesar na rebelião contra Deus; e a tradição judaico-cristã atribui todo o nosso sofrimento ao pecado original. Os freudianos afirmam que a infelicidade é o resultado inevitável de um embate entre nosso pulsões naturais e as necessidades da civilização.

Hoje vou ao HSBC ver o famigerado Anticristo, que tem um tema que em breve abordarei aqui. Antes de abordá-lo, preciso ver este filme. Assim, quem cair de sopetão e quiser uma cia chata de primeira fila de cinema e silêncio durante o filme, estarei por lá, às 18h30, na primeira fila do cinema do HSBC pra ver o mais novo filme do von Trier.

***

E minha trilha sonora de hoje é composta dessa novíssima música da Isabella Taviani em parceria com Toni Platão: Um vendaval. Amo esta música! Em breve postarei minha opinião sobre o novo álbum dela. Hoje tem show em SP e eu não irei!!! :-(

Um comentário:

aline naomi disse...

Eeeeeeei, fala de "Anticristo" depois!! *curious*