Diversos

Saldo da semana: sono. Nunca senti tanto cansaço e sono como antes! (quer dizer, devo ter sentido, mas agora é o que vale!)

Tenho precisado de umas 7 horas de sono. Não posso sair mais de duas vezes durante a semana (ou seja, segunda a quinta, porque sexta pode ser). Meus desejos de mudança andam mais intensos do que nunca e hoje eu preciso falar de duas coisas que constatei no povão da perifa (ou das pessoas humildes, pobres etc.):

1-) pobre fala rápido. Rápido demais! Escute uma conversa, dá aflição, parece que eles não respiram! Será carência? É um medo terrível de perder o turno para o outro falar. Total sem-noção, porque ODEIO gente que só fala e não sabe ouvir.

Perto da minha cabeça tem uma congregação da Deus é amor. Invariavelmente, sou obrigada a passar e ouvir o "pastor" pregando. Senhorpaiajudeseusfilhosaficarsemprenocaminhopaialeluiaatentaçãododiabopaiseusfilhospai.

É assim que eu vejo. E reparei que pobre fala igualzinho. Além de berrar, claro. Mania de conversar aos berros e sem respirar. Horror.

2-) a outra coisa é que pobre tem bafo. Não vi pobre sem mau hálito até hoje. E... e... e... eles têm um mau hálito específico. Todos têm o bafo igual. Uma mistura de merda com fruta podre. Ômeubomdeuspaimedaiforçaspaiporquenãoéfácilnão.

Um comentário:

aline naomi disse...

"Merda com fruta podre"... adoro essas escatologias que você descreve, Cris. Acho que ninguém consegue fazer melhor.