Sobre ontem

Ontem foi um dia difícil para mim. Por alguns motivos que não merecem ser ditos aqui, eu estava muito sensível. Além da conta. E, ao contrário do que costumamos fazer, não culpo a tpm, não culpo ao estresse no trabalho, não culpo ninguém.

Eu não poderia exatamente precisar... mas como disse minha amiga Shar, também sinto um turning point inside me. Eu quero muito mais do que a vida diária me dá. Eu tenho muitos sonhos grandiosos que gostaria de viver e compartilhar. Eu preciso ter muito mais do que a satisfação de uma vida ordinária e comum.

Eu sonho com um mundo consciente, com seres humanos conscientes de seus potenciais, de seus reais valores. Eu vejo um mundo com pessoas não mais em suas vidas ilusórias, mas criadoras de sua própria realidade.

Eu quero um mundo que compreenda a consciência ecológica não como um verniz que passamos para parecer moderninhos e legais, mas como seres humanos que respeitem a Natureza como parte de si mesmas. Eu quero um mundo em que não precisemos de maquinários para depender, para trabalhar em conjunto.

Eu quero muito ajudar as pessoas e quero estar ao lado de cada uma delas. Sonho com pessoas amigas, puras e sinceras.

Eu sinto que ontem foi um dia negro, cheio de testes para mim. Mas, para os meus inimigos que querem me derrubar, digo: vocês não são meus inimigos, apenas odeiam algo em mim que gostaria de ter para vocês. Eu não os odeio. Nós poderíamos nos juntar! Poderíamos formar um time! Eu estou aqui. Eu amo cada um de vocês.

Também sinto um vento novo soprando... ele vai mudar minha vida exatamente para onde quero que ela vá. E todo o meu mapa astral então fará sentido, porque estarei realizando tudo a que vim destinada realizar.

3 comentários:

Jana disse...

Lindo, parabéns pelo texto!

Quero te oferecer esse vídeo
http://www.youtube.com/watch?v=-g83_ZRGM48

aline naomi disse...

Cris,

às vezes você escreve sobre seus "inimigos". Não sei se são sempre as mesmas pessoas (?) ou se são sempre pessoas diferentes, mas será que você não atrai essas COISAS de alguma forma? Ou não seria apenas a forma como VOCÊ vê as coisas e não a realidade? Tem mania de perseguição?

Para mim essas coisas são tão estranhas, porque nunca pensei que tenho "inimigos" ou pessoas que querem me fazer mal. Não sei se é sorte ou se tenho um senso de autoproteção que me impede de chegar muito perto de pessoas ruins e que podem me machucar/fazer mal de alguma forma...

Mas se protege aí!

Beijo e luz.

Crisão disse...

Obrigada...

eu pago o preço de ser quem sou, principalmente pela minha sinceridade. Fazer o que?