Pensando no passado... e no futuro

Na maior parte do tempo, estamos cercados de coisas de que não gostamos. Mas qual é o seu nível de satisfação que possa te agradar? Em alguns, chega a tamanha perfeição, que ninguém a agrada... nem a própria pessoa.

Eu fico pensando de daqui a algum tempo vamos rir da nossa "modernidade" de hoje, assim como rimos dos gramofones e da tv pb de nossos avós. E passado algum tempo, vamos retomar "as coisas antigas" porque o retrô é sempre mais interessante. Mas me pergunto se vamos rir da nossa cultura descartável que troca tudo em questão de meses, que sempre o mais inovador e moderno ao antigo (isso aqui não é política anticonsumista, é uma dura realidade), se vamos continuar ingerindo comida cada vez mais manufaturada e menos natural. Se vamos continuar tendo atitudes mesquinhas para com os outros e pior: para conosco mesmo.

Nada faz cair uma gota de chuva no Rio de Janeiro. Mas o tempo hoje tá do jeito que eu gosto: cinza, nublado, quase garoando, 22ºC. Tantas coisas passam pela minha cabeça. Vou curtir este silêncio... quase uma quarta-feira de cinzas.

Nenhum comentário: