Welcome 2011!

Primeiramente, um FELIZ 2011 a todos os visitantes deste blogue. Por causa de problemas com o blogger, uma postagem do ano passado ficou para este ano. Ou seja, os poemas postados ontem saíram com a data de 2010. A despeito da confusão de datas, considerem este o primeiro post do ano.

Espero que com cada um de vocês, a data tenha tido um sentido mais especial do que simplesmente se embebedar e vomitar e acordar com ressaca no dia seguinte. Os anos se passam e quase nada muda. Isso não lhe traz uma sensação de permanência desagradável... não daquilo que deve ser preservado, mas daquilo que deveria ser descartado e que continua... quase como um câncer incurável.

Totalmente atualizada agora, vejo que nada muda mesmo. As pessoas até sentem a necessidade de algo melhor para si mesmas, mas isso parece tanto uma penitência, que elas fogem de si mesmas. Não é inacreditável? A possibilidade de mudança, o singelo deslumbre de que muita coisa poderia ser melhor. Por que não podemos ser felizes?

Para muita gente, o significado de ser feliz é estar em comunhão com outros, compartilhando vícios e falsas ilusões. Infelizmente, eu não consigo. Eu já tenho lá as minhas dificuldades em estar em grupos, quanto mais compartilhando vícios e falsas ilusões. Mas essas duas coisas são uma verdadeira tentação a aqueles que nem consideraria "fracos de coração" mas apenas... seres humanos.

E a aqueles que se reconhecerem de alguma forma neste texto, vamos pensar as coisas dessa forma: tudo na vida sempre foi escolha, preço pago e consequências. O livre arbítrio sempre foi a única coisa que realmente pertenceu ao ser humano, o bem maior. E cada um nem sempre sabe o que fazer com as coisas que possui... mas pode aprendê-las um dia. Todos estamos em contínuo aprendizado... com humildade, com força e com muita coragem.

E é isso o que desejo a todos os meus leitores deste blogue: muita humildade, muita força e muita coragem. Para saber usar o livre-arbítrio. Para discernir a felicidade ilusória da felicidade real. E para, juntos, seguirmos mais um ano neste cantinho aqui... compartilhado com muito carinho com todos vocês. Paz!

Um comentário:

CARLA disse...

Cris, sempre tão sábia com as palavras. Concordo com tudo que vc escreveu.....são tantos desejos e vontades, mas no fim, quase nada muda de um ano pro outro. Senti um tom de tristeza em suas palavras....espero que eu tenha me enganado. Vc anda longe do tt tbem, sinto sua falta.
Bom, se precisar de alguém pra conversar, é só me gritar...adoro vc. Desejo que ao final de 2011 eu possa te ver escrever palavras de alegria. Bjão.