Retrospectiva final: o que vale a pena!

Agora é só contagem regressiva. E aquela sensação de que no ano seguinte, faremos diferente... com fé, vontade, coragem e amor! Será?

A hora é agora, gente! Não precisa esperar arrancar a última folha do calendário para começar. Não precisa sofrer para compreender a lição. Não precisa quase perder para dar valor. Não precisa sangrar para se sentir vivo... por que precisamos desses extremos? Por que somos tão estupidamente teimosos? Por que temos a mania de associar amor com dor? Por que não nos consideramos merecedores do mínimo e do máximo?

Este foi um ano ÍMPAR para mim. Em todos os sentidos. Posso dizer que passei por todos os testes possíveis e, muito feliz comigo mesma, posso dizer que o importante não é passar com louvor. O importante é não precisar passar pelos mesmos testes de novo. E, se passar, saber como agir, como se portar. Gente... este é o segredo da vida, na minha humilde opinião! :)

Conheci pessoas únicas, também, este ano. ADORO conhecer pessoas novas, conhecer suas bagagens materiais, espirituais, emocionais. Adoro compartilhar. Graças à Isabella Taviani (mais uma vez...) conheci muita gente nova por ela.

Vivi situações inusitadíssimas... muitas me causaram um sofrimento sem precedentes. Muitas, me deixaram sangrando sozinha. Muitas me deixaram solitária, com uma bacia cheia de perguntas e nenhuma resposta. No entanto, TODAS elas me trouxeram um aprendizado único!!! Porque quando você está diante daquilo que mais te dói e mais te assusta, você não deve recuar! Você também não deve atacar! Você, sim, deve tentar entender e tirar o máximo de aprendizado daquilo. É fácil?! Claro que não! Estaria mentindo se dissesse que sim.

É um exercício contínuo de escolha e continuar escolhendo aquilo que você escolheu. E qual é  essa escolha? Tornar-se um ser humano melhor. Conhece-te a ti mesmo. Nunca seremos capaz de amar alguém se não nos amarmos primeiro! Esta é a maior ilusão propagada por aí! Precisamos nos autoconhecer. Precisamos ter autoconsciência. Precisamos saber quem somos! Precisamos nos amar! Com este foco em mãos, podemos compartilhar objetivos em comum, sonhos em comum com um amor correspondido. Com amigos. Com família.

A coisa, no fim das contas, é simples. Simplicidade, meus caros. Quanto menos complicação, maior entendimento, maior alcance da visão. E este foi um ano especial para isso. Agora? Agora quero me molhar no mar carioca... pular minhas sete ondinhas... fazer meu pedido especial. Quero um 2012 com realizações, plantar muitas sementes que foram colocadas de lado. Quero continuar assim... focada. E quero encontrar a mulher que sei que está aí... esperando por mim. Vamos nos encontrar, sim?

E a cada um dos leitores constantes e inconstantes deste blogue, sejam felizes! Não tenham medo, não vivam nas ilusões. Sonhem, acreditem. E sintam amor. Amor de verdade. Beijos para cada um de vocês! ;)

Um comentário:

zuleide(Zu) disse...

Cresce-se com o sofrimento?Acho que às vezes sim.Mas não creio que seja necessariamente obrigatório o sofrimento para se evoluir.Mas a atenção,esta sim,deve ser cultivada.Estar atento.Atento a si mesma,às entrelinhas,ao silêncio.Atento ao que se sente e como se está passando isso para o resto da humanidade.Atento ao fato de que nada é definitivo,nada é imutável,nem as coisas boas,nem as ruins e principalmente não se deixar de ser quem é,se o que se é é o que te faz rir e chorar,é o que te faz se sentir GENTE.FELIZ ANO NOVO,menina sabida.Que Deus te abençoe.